Programa Detalhado

 


CONFERÊNCIAS

 

CONFERÊNCIA: Dia 4/10/2016 (terça-feira).
9h às 10h- Conferência: Agricultura de Precisão e Sistemas Sensores - O Estado da Arte.

Viacheslav Adamchuk

É professor associado do Departamento de Engenharia de Recursos Biológicos da Universidade McGill (Canadá) e professor associado adjunto do Departamento de Engenharia de Sistemas Biológicos na Universidade de Nebraska (EUA). Lidera um grupo de pesquisa em Agricultura de Precisão e Sistemas de Sensores (Precision Agriculture and Sensor Systems - PASS), focado no desenvolvimento e implantação de tecnologias proximais de solo e sensoriamento de culturas, a fim de aumentar os benefícios econômicos e ambientais da agricultura de precisão.
Por meio de suas atividades de extensão, lecionou diversos programas que possuem uma abordagem sistêmica de adoção de tecnologias agrícolas inteligentes em todo o mundo, obtendo resultados como a criação de projetos-piloto e comerciais que visam otimizar a produção em complexos agrícolas.

 

CONFERÊNCIA: Dia 5/10/2016 (quarta-feira).
9h às 10h - Conferência: AP para culturas perenes tem sido mais proativa. 

Alexandre Escolà

Alexandre Escolà é graduado em Engenharia Agrícola e mestre em Engenharia Agronômica pela Escola de Agroalimentar, Ciências Florestais e Engenharia da Universidade de Lleida. É Ph.D. em Uso de Sensores para Melhoraria das Aplicações de Pesticidas em Pomares. Membro do Departamento de Engenharia Agrícola e Florestal e professor na Escola Politécnica da Universidade de Lleida nos cursos de Agricultura de precisão, Mecatrônica, Informática e Robótica Agrícola.

 

 

 

 

CONFERÊNCIA: Dia 5/10/2016 (quarta-feira)
18h30 às 19h - Conferência: O Plano ABC no contexto do desenvolvimento sustentável

Maurício

 Engenheiro Agrônomo, graduado pela Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás (1.979) e desde 1.982 integra o quadro de funcionários do MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, onde ocupou cargos de direção superior como Gerente de Programa e chefia do Serviço de Manejo de Bacias Hidrográficas. Em 1.988 obteve o grau  de  Mestre em Ciências na área de Planejamento de Uso dos Recursos Naturais pela Universidade de East Anglia – Reino Unido.

Exerce atividades técnicas na área de Planejamento de Uso e Manejo de dos Recursos Naturais em Bacias Hidrográficas, foi membro do Grupo de Trabalho Interministerial (GTIM) para o Combate à Desertificação, tendo sido Gerente Substituto do Programa Conservação de Solo na Agricultura – PPA 2000 – 2003. Atualmente é Chefe da Divisão de Agricultura Conservacionista - do Departamento de Sistemas de Produção e Sustentabilidade - da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do  MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

 

 

 

PAINÉIS

16h30 às 18h30: Painel 1: Dados – Quem gera, quem usa e a quem pertencem

Tema 1: Agribiz Digital. 

Fernando Martins

Fernando Martins Já atuou nas empresas: IBM, Rockwell, Allen-Bradley e, na Intel, em posições de liderança como: Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento (Intel Labs Oregon), Diretor de Planejamento Estratégico (Intel Corporation EUA), Presidente e Diretor Executivo (Intel do Brasil). Atualmente é CEO AgroTools. Hoje faz parte do conselho do Centro de Inovação no Agronegócio, no Movimento Empresarial pela Inovação da CNI.
Obteve seu Ph.D. em Engenharia Elétrica e de Computação pela Carnegie Mellon University. É bacharel e mestre em Engenharia Elétrica e de Computação pela Escola Politécnica da USP e graduado do programa OGI/Stanford Executive Education e Conselheiro de Administração certificado pelo IBGC.

 

Tema 2: Conectividade para o Agronegócio.

Fabrício Lira Figueiredo

Fabrício Lira Figueiredo concluiu o Doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas em 2008. Atualmente é o Gerente da área de Comunicações Sem Fio da Fundação Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD). Desde 2007, é o Líder do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento em Comunicações Sem Fio do CPqD.
Suas principais linhas de pesquisa são: Redes Sem Fio Banda Larga, Redes de Comunicação Sem Fio entre Objetos, Rádios Cognitivos, Redes Híbridas Sem Fio, Planejamento de Redes Sem Fio e Dispositivos de RF. Neste contexto, tem atuado recentemente em pesquisa e desenvolvimento em redes sem fio especializadas, com ênfase em aplicações para os setores de Utilities, Defesa e Agronegócios.


 

 

Dia 5/10/2016 (quarta-feira). 

10h30 às 12h10 - Painel 2: Como avançar no controle localizado de pragas e de doenças.
Moderador: Paulo Graziano Magalhães

 

Tema: Plataformas aéreas para sensores - Vants e drones – mitos, verdades e perspectivas.

Lucio Jorge

Graduação em Engenharia Elétrica - Eletrônica e Eletrotécnica na Faculdade de Engenharia de Barretos (1987);

Mestrado em Matemática Computacional e Ciência da Computação pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo, ICMC-USP (2001); 
Doutorado em Processamento de Sinais e Instrumentação pela Escola de Engenharia da Universidade de São Paulo, SEL-EESC-USP (2011); Especialização LatoSensu em Processamento de imagens pela Universidade de Campinas - UNICAMP (1990). Especialização LatoSensu em Geoprocessamento pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar (2005); 

Pesquisador na Embrapa Instrumentação desde 1990;  Professor de Porcessamento de Imagens, Computação Gráfica, Inteligência Artificial nas Faculdades ESTACIO-UNISEB desde 2006.Tem experiência em Ciência da Computação, atuando no desenvolvimento de softwares de processamento de imagens, sistemas embarcados, dispositivos móveis (PDAs), reconhecimento de padrões e inteligência computacional, Computação Gráfica e softwares com bancos de dados georeferenciados. Experência em diversos projetos aplicados na Agricultura, Agricultura de Precisão, Geoprocessamento, Monitoramento agrícola, sensoriamento remoto, estudo de raízes, folhas, doenças e deficiencias de plantas, desenvolvimento de VANT (veículo aéreo não tripulado) ou derones para uso agrícola desde 1998.

Coordenador de projeto de uso de Drones na Agricultura no CNPq, na Rede de Agricultura de precisão da Embrapa.

 

 

Tema: Sensoriamento remoto para a detecção de pragas em cultivos comerciais.

Christian Nansen

Mestre em Biologia pela Universidade de Copenhague (Dinamarca). Ph.D. em Zoologia pela Universidade Real Veterinária e Agrícola (Dinamarca). É professor assistente na Universidade da Califórnia - Davis, foi professor associado na Universidade de Western Australia - Escola de Biologia Animal e pesquisador sênior na Exosect Ltda, no Reino Unido. De 2007 a 2012 foi professor assistente no Departamento de Entomologia, na Universidade Texas A & M.

 

 

 

 

16h30 às 18h30 - Painel 3: Agricultura de Precisão 25 anos - realidade ou mito.

Moderador: J. P. Molin

 

Tema: A marcha de adoção de AP na América do Norte.

Steve Phillips

Diretor do Instituto International de Nutrição de Plantas (IPNI), organização sem fins lucrativos dedicada à gestão responsável dos nutrientes de plantas para o benefício de famílias, com foco na segurança alimentar. Em 2007, foi professor adjunto no Instituto Politécnico e Universidade Estadual da Virgínia. Atualmente atua como presidente do grupo de trabalho internacional IPNI sobre agricultura de precisão. Detém Mestrado e Doutorado pela Universidade Estadual de Oklahoma.

 

 

 

 

Tema: Os avanços da AP na Europa.

Alexandre Escolà

Alexandre Escolà é graduado em Engenharia Agrícola e mestre em Engenharia Agronômica pela Escola de Agroalimentar, Ciências Florestais e Engenharia da Universidade de Lleida. É Ph.D. em Uso de Sensores para Melhoraria das Aplicações de Pesticidas em Pomares. Membro do Departamento de Engenharia Agrícola e Florestal e professor na Escola Politécnica da Universidade de Lleida nos cursos de Agricultura de precisão, Mecatrônica, Informática e Robótica Agrícola.

 

 

 

 

Tema: Os desafios da AP na Argentina.

Ricardo Melchiori

Engenheiro Agrônomo pela Faculdade de Ciências Agrárias da Universidade Nacional de Entre Ríos (UNER). Possui mestrado em Produção Vegetal , pela Universidade Nacional de Mar del Plata (UNMdP). É Chefe do Grupo de Recursos Naturais e Fatores Abióticos no Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária, na Estação Experimental Agrícola Paraná.

 

 

 

 

 

 Dia 6/10/2016 (quinta-feira).


10h às 12h30 - Painel 4: Os desafios da AP no Brasil e o uso de tecnologias de sensoriamento. 
Moderador: Antonio L. Santi

 

Tema: Uso de sensores ópticos na aplicação de N, CE no auxílio à definição de Zonas de Manejo.

Fabrício Povh

Graduado em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) em 2004, fez especialização em Georreferenciamento de Imóveis Rurais pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) em 2005, mestrado em Máquinas Agrícolas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP) em 2008 e doutorado em Fitotecnia pela mesma instituição, em 2012. Desde 2009 atua como Coordenador de Pesquisa do Setor de Mecanização Agrícola e Agricultura de Precisão da Fundação ABC, em Castro-PR.

 

 

 

Tema: Sensoriamento Remoto, CE e sensores ópticos para entender a variabilidade das lavouras.

Rodrigo Trevisan

Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT – Sinop) e Mestrando em Engenharia de Sistemas Agrícolas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Coordenador de Agricultura de Precisão na Vanguarda Agro, atuando principalmente nas áreas de planejamento agrícola, agricultura de precisão, sensoriamento remoto, sistemas de informação geográfica e análise de dados.

 

 

 

 

Tema: AP para pequenos e grandes no Sul do Brasil.

José Alan Acosta

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria em 2003, Mestrado pela Universidade Real da Dinamarca em 2005, Doutorado em Ciência do Solo pela Universidade Federal de Santa Maria em 2009. Atualmente é CEO da Drakkar Solos Consultoria, empresa especializada em Projetos de Agricultura de Precisão com atuação nos estados do Rio Grande do Sul, Bahia, Goiás, Mato Grosso e Roraima.

 

 

 

 

Tema: AP no Centro-Oeste do Brasil e o uso de sensores e sensoriamento para avançar

Danilo Neves

Graduado em Agronomia pela UNESP - Universidade Estadual Paulista, em 2009.
Fez mestrado na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) - Chapadão do Sul (2016). Trabalha na região de Cerrado desde 2010 no cultivo de anuais grãos e fibra, em Goiás e Tocantins, com foco em planejamento agrícola, recomendação de insumos e agricultura de precisão.

 

 

 

 

Tema: AP na cana-de-açúcar.

Edgar Alves da Silva

Gerente Agrícola no Grupo Jalles Machado desde 2009, possui MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV); MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás (UFG) - 2004. Atuação na gestão agrícola no setor Sucroenergético, com experiência nas áreas de planejamento, Pesquisa & Desenvolvimento e implantação de Agricultura de Precisão nos processos de produção da cultura da cana-de-açúcar.